Truco, a história do jogo mais amado dos botecos tupiniquins

Truco!!!

Quem nunca ouviu ou deu um grito bem alto proferindo esta palavra, provavelmente não sabe o que é diversão.

Um dos jogos mais populares no território brasileiro nasceu bem longe daqui e há muito tempo atrás. A primeira versão do ‘Truco’ nasceu na Inglaterra em meados do século XVII e era considerado um dos jogos de azar mais arriscados da época. Por conta do risco das apostas e por existirem diversos outras modalidades de jogos de azar, o jogo caiu no esquecimento pouco tempo depois.

No século seguinte, dois países vizinhos da Inglaterra adoram a prática, mesmo com algumas regras diferentes, a essência era a mesma.

Na França, o ‘Truc’, nome mais utilizado para nomear o jogo era praticado, primeiramente com 36 cartas e posteriormente diminuindo o baralho para 32. O jogo poderia ser jogado individualmente ou em duplas e o vencedor ou vencedores era aquele que conseguisse 12 pontos primeiro, sendo que a mãe inicial valia um ponto.

Os espanhóis também eram conhecidos por jogar o ‘Truc’, uma referência a palavra francesa truque. As regras eram quase as mesmas dos vizinhos franceses, podendo ser jogado mano-a-mano ou em duplas. A principal diferença era o número de cartas utilizadas, na Espanha os jogadores usavam 40 cartas.

Truco no Brasil

O jogo chegou no nosso país juntamente com os bandeirantes que vieram ao Brasil para explorar o território de Minas Gerais, se popularizando no século XIX. Em 2000, o jogo foi oficializado no Brasil, incluindo uma liga profissional e até o Dia Nacional do Truco, comemorado no dia 10 de julho.

Atualmente, o ‘Truco’ é jogado em todas as regiões do país, as variações mais conhecidas são: truco paulista, mineiro e gaúcho. Nas competições oficiais, a variação mais utilizada é o truco paulista, por conta das regras serem bem equilibradas e também por ser a variação com menos margem para trapaças. O truco paulista se assemelha bastante com a modalidade jogada pelos espanhóis, tendo como principal característica a liberdade para distribuição de cartas.

Truco na universidade

Mesmo presente em churrascos, festas familiares e bares, no ambiente universitário a modalidade é também bastante jogada.

 ‘’Se você faz faculdade e não sabe jogar truco, você não faz faculdade da maneira certa’’, brinca o universitário João Paulo quando perguntado o que representa o jogo no ambiente acadêmico.

‘’Além de ser extremamente divertido e escapista, não consigo contar quantos amigos eu já fiz e pessoas que conheci, simplesmente por jogar truco e acredito que isso deva acontecer com várias pessoas que jogam. ’’ Disse Marcelo Ribeiro, quando questionado o motivo do jogo ser uma febre nas faculdades ao redor do país.

Nossa equipe perguntou ao entrevistado qual dica ele daria para uma pessoa que ainda não sabe jogar e a resposta foi enfática. ’’Aprenda o mais rápido possível, eu prometo que você jamais vai se arrepender se quiser só vir no Pata’s que eu e meus amigos ensinamos na melhor forma, jogando’’.

Texto: João Marcelo Moraes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close