Tomando coragem e começando uma rotina saudável

Garantir uma rotina equilibrada é mais do que pensar só em dieta e exercício. A busca pela qualidade de vida é a soma de diversos fatores.

A saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não meramente a ausência de doenças e enfermidade. Esse é o significado de saúde segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Para ter uma vida saudável, não basta somente uma dieta equilibrada ou exercícios diários, mas sim buscar harmonizar um conjunto de atitudes.

Para o estudante de Educação Física Luís Carvalho existem três pilares para se ter uma vida saudável: alimentação, exercícios e o sono. Para isso, é necessário trocar os alimentos industrializados por frutas, legumes, ou seja, carboidratos, proteínas e vitaminas. Os exercícios podem ser dança, algum esporte ou musculação; já o sono, um fator importante tanto físico quanto psicológico, é recomendado que seja de 8 horas diárias.

Grupos alimentares

Existem 8 grupos alimentares que compõem a pirâmide alimentar e é essencial conhecê-los para ter uma alimentação equilibrada. Os grupos são formados por: carboidratos (macarrão, arroz, milho), verduras e legumes, frutas, leite e derivados, carnes e ovos, leguminosas e oleaginosas (feijão), óleos e gorduras e açúcares e doces. Além disso, os grupos são formados por quatro níveis: energéticos, reguladores, construtores e energéticos extras. A água aparece na base da piramide e é recomendado beber 2 litros por dia.

Exercícios

A Harvard Medical School listou as melhores atividades físicas que as pessoas podem e devem praticar para melhorar a saúde e diminuir os riscos de algumas doenças. Entre elas estão: natação, musculação, caminhada, Tai Chi Chuan (é uma arte marcial chinesa baseada em suaves movimentos circulares) e exercícios Kegel (fortalecem a musculatura da pelve e ajudam na prevenção de problemas nessa região).

Tai Chi Chuan costuma ser praticado por grupos em praças, parques e áreas verdes.

As pesquisas comprovam que a boa alimentação tem um papel fundamental na prevenção e no tratamento de doenças. Os exercícios físicos reduzem o risco de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e reduz a ansiedade.

Qualidade de vida

“Tenho mais disposição para as atividades do dia-a-dia”, essa frase é da aluna de Jornalismo, Bárbara Delgado. A mudança começou a partir do momento em que ela procurou uma nutricionista para cuidar melhor da sua alimentação. Com isso, começou a comer de 3 em 3 horas e precisou cortar o refrigerante, doces e dar início à prática de exercícios. Hoje, ela faz aulas de dança e caminhada todos os dias.

Evitando dietas exageradas

É necessário ter cuidado com os regimes exagerados vistos na internet. A dieta precisa ser equilibrada e de acordo com suas necessidades. Geralmente, essas dietas têm restrição de nutrientes, o que causa vários problemas de saúde.

A fonoaudióloga Flávia Custódio seguiu uma dieta que está na moda atualmente, a Low Carb, baseada em diminuir os carboidratos e aumentar a ingestão de proteínas como carne e ovos e de gorduras boas. Mas, para ela, a dieta não deu certo, uma vez que tirou todo o carboidrato necessário, deixando o corpo sem energia.

As dietas precisam ter acompanhamento médico para ter benefícios, caso contrário, podem trazer sérios malefícios. No caso das dietas low carb, a substituição dos carboidratos por proteínas pode acabar exagerando na dose e o consumo exagerado pode provocar degradação muscular, causando fraqueza e cansaço.  

Saúde e bem-estar segundo a OMS e ONU

Qualidade de vida, saúde e bem-estar estão ligados. De acordo com a OMS, a qualidade de vida pode ser definida como “a percepção do indivíduo de sua inserção na vida, no contexto da cultura e sistemas de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”. A qualidade de vida está relacionada, diretamente, com os conceitos de saúde e de bem-estar.

Pensando nesses conceitos, a ONU (Organização Mundial da Saúde) desenvolveu o objetivo 3 (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio), que visa assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos.

Entre suas metas estão: atingir a cobertura universal de saúde e reforçar a capacidade de todos os países, particularmente os países em desenvolvimento, para o alerta precoce, redução de riscos e gerenciamento de riscos nacionais e globais de saúde.

Por Amanda Trindade, aluna do 4º semestre de Jornalismo – UniToledo.

Imagens: https://oregional.com.br/cidades/pratica-de-tai-chi-chuan-exige-forca-e-harmonia/, http://www.giovanamorbi.com.br/cansou-de-dietas-veja-maneiras-de-emagrecer-sem-dieta/, https://gperformance.com.br/programa-de-coaching-life-saude-bem-estar/, http://www.spaswelove.com/bem-estar-para-si.php.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close