Opção: adoção

Adotar: aceitar legalmente alguém, concedendo-lhe direitos; perfilhar. Há quem diga que um dos gestos mais genuínos que o ser humano pode fazer na vida é adotar um animal. Quando se escolhe fazer tal ação, é como se estivéssemos proporcionando a ele uma segunda chance de vida, oferecendo-lhe um lar, seus devidos cuidados e o mais importante: uma família, porque além de tudo estamos nos beneficiando com uma companhia que estará ali conosco para todas as horas.

O fato de optar por adotar reduz significantemente o número alarmante de cães e gatos abandonados e sujeitos a maus tratos. É quando reconhecemos a importância da menção “adote, não compre”, visto que quando se paga por um animal, estamos aceitando sua condição como mercadoria e colaborando com o que muitos conhecem como fábrica de filhotes.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, estima-se que no Brasil existam cerca de 30 milhões de animais abandonados, entre cães e gatos. Em Araçatuba, interior de São Paulo, são aproximadamente 2,6 mil, segundo o Centro de Controle de Zoonoses.

Por isso, devemos levar em consideração os trabalhos das ongs das cidades, que por muitas vezes realizam feiras de adoção com o propósito de encontrar um lar para cada animal resgatado.

Na hora de adotar o seu cão ou gato, existem várias opções: filhotes, adultos, de raça definida ou não. Enquanto a procura por filhotes em abrigos ainda é muito alta, a vantagem de levar para casa um animal adulto é que ele já está socializado e consegue se adaptar melhor às regras da casa.

Segundo Rafael Cipriano, veterinário do Centro de Controle de Zoonoses de Araçatuba, cerca de 40 animais estão à espera para serem adotados, sendo todos vacinados e vermifugados. O órgão fica localizado na rua Dr. Luiz de Almeida, 145 – Jardim Paraíso, e os interessados devem seguir alguns requisitos: ser maior de idade, apresentar documento pessoal e comprovante de residência.

Para a aposentada Tereza Gonçalves Lima, de 63 anos, adotar cães tem mudado sua vida.

“Antes me sentia muito sozinha, estava começando a apresentar sintomas de depressão.

Depois da chegada deles em minha vida consegui arrumar motivos para me manter forte”, relata a mulher, hoje com 6 animais adotados.

É importante lembrarmos outro benefício que a companhia desses animais traz à vida das pessoas, principalmente idosos ou pessoas debilitadas, que com o passar do tempo podem se sentir cada vez mais sozinhos, necessitando de uma certa atenção. Isso pode ser suprido com caninos ou felinos ao lado, gerando momentos de alegria, prazer, distração e mais disposição para realizar as atividades diárias.

Cães adultos para adoção no Centro de Controle de Zoonoses de Araçatuba.

Texto e fotos por Ana Laura Queiroz, estudante do 4º semestre de Jornalismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close