Uma camisa e muitos sentimentos

A relação do torcedor com seu time de futebol. “O Corinthians não é só um time e uma torcida. É um estado de espírito!” – Dr. Sócrates

Foto: Gráfica Paulista Blog

Há quem diga que é apenas uma partida de futebol, assim como também existem pessoas que provam que é mais do que isso e que a paixão pelo clube pode superar diversos obstáculos. Nunca foi só futebol e é difícil para as pessoas que não gostam entenderem as emoções que são causadas pelo esporte. Futebol é sobre sonhos, histórias, amor e conquistas, e não somente títulos. É união e amor.

A prova disso é a Fiel Torcida, que mesmo após o Corinthians levar um gol grita ainda mais alto seus cantos. Os torcedores já provaram que sua torcida é única e que apoia o time onde ele estiver. No aniversário do 100º o time reuniu 130 mil torcedores para comemorar, por exemplo, além de presença volumosa em estádios (Maracanã, Morumbi, Japão). A Fiel também marca presença sempre no Carnaval em São Paulo com a Gaviões da Fiel.

Com mais de 30 milhões de torcedores, o Corinthians é dono da segunda maior torcida do Brasil e a quarta do mundo. O corintiano não mede esforços para acompanhar os jogos do Timão e é capaz de atravessar o mundo para ver seu time em campo, como aconteceu no Japão em 2012, quando o Corinthians reuniu 30 mil torcedores no estádio.

Viagens, loucuras, tatuagens, quadros, milhares de histórias de amor à camisa do Corinthians que poderiam virar um filme. Aqui reunimos algumas dessas histórias para os leitores alvinegros acompanharem.


(foto Bruno Teixeira)

Coração Corintiano

Edson seguia a tradição da família, todos eram santistas, mas aos sete anos viu isso mudar. O Corinthians, como ele mesmo diz, o escolheu. Após ganhar de presente de um cunhado um “pneu do Corinthians”, ele escolheu seguir o time e desde então tornou-se um fiel torcedor: não perde um jogo por nada e nunca abandona o time, nem quando caiu para a série B. “Foi uma sensação horrível, chorei igual criança”. Quando as filhas nasceram, ele fez questão de passar todo o amor que sente pelo time para elas e garante que o dever está cumprido, já que as filhas acompanham cada passo e assistem aos jogos lado a lado. O pneu não foi o único item que colecionou do Corinthians: quadros, objetos, camisetas (19 camisetas).

A família corintiana acompanha em todas suas “loucuras” pelo time. Já saíram para ir ao jogo sem ingressos fazendo um bate-volta de 2h30. Ele pretende continuar passando todo o amor pelo time para as futuras gerações.

Herança de família

“Herdei essa paixão do meu pai”, diz Jonatas, que tem uma família corintiana. As melhores lembranças que ele tem com o pai são assistindo aos jogos do Corinthians. Ele considera a ida à Arena Corinthians um dos melhores dias da sua vida por causa de toda a história do time – sempre jogou em estádio de aluguel e, em 2014, conquistou o seu estádio próprio. “Se eu tivesse condições, iria a todos os jogos e me tornaria sócio torcedor, é uma sensação que não tem explicação”. Jonatas demonstra todo o seu amor pelo time acompanhando suas informações, frequentando os jogos que pode e adquirindo produtos oficiais que contribuem na renda do clube.

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Tradição de família

O amor pelo Corinthians começou muito cedo. A avó de João Vitor era corintiana e eles sempre assistiam aos jogos juntos. Após o falecimento dela, as tias continuaram a tradição mantendo firme o amor pelo time, assistindo aos jogos. Conforme João foi crescendo, sempre procurava notícias, pesquisou sua história e hoje se declara apaixonado pelo Corinthians. Pelo clube, fez algumas loucuras como sair escondido do seu pai para comemorar o título em 2017 e também sair correndo comemorando um gol sem camisa num bar.

Foto: Arquivo Pessoal

Paixão estampada na pele

Foi por incentivo do seu pai que Natália tornou-se corintiana. Ele sempre falava para ela sobre o Corinthians e seus títulos. Um dia o pai dela precisou sair e pediu para que ela terminasse de assistir ao jogo para contar depois, era o Campeonato Brasileiro de 2014, Corinthians x Internacional, ela assistiu e se encantou pelo futebol, a partir daí, começou toda a sua história com o Corinthians. “O amor pelo time só cresce, fiz uma tatuagem em homenagem e pretendo fazer mais ainda. O Corinthians me ajudou muito e ajuda ainda, quando vejo os jogos esqueço tudo, se estou passando por algo ruim naqueles 90 minutos isso não existe”. Natália se arrepende de não ter começado assistir os jogos antes e ainda não conseguiu assistir nenhum jogo do time por morar em Lages-SC.

Foto: Arquivo Pessoal

De geração para geração

Pelo amor do pai, Yasmim se tornou corintiana. Ela se encantou pelo time aos 12 anos e com isso foi se apaixonando pelo futebol. Hoje não passa um jogo sem assistir e sempre ao lado do seu pai e família. O dia considerado “mais louco da vida” foi quando ela e sua família saíram de Guararapes (cidade natal) e foram para a Capital (nunca tinham ido antes) utilizando o GPS para assistir ao jogo na Arena Corinthians – Corinthians x Sport. Ela coleciona 4 camisetas do time e vários objetos decorativos. Depois do jogo na Arena, novamente, ela e sua família, foram para outro jogo, mas dessa vez em Novo Horizonte – Corinthians x Novo Horizontino.

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

História do time

O Sport Club Corinthians Paulista foi fundado no dia 1 de setembro de 1910, às 20h30, à luz de um lampião, por um grupo de operários. De lá pra cá, o Timão já foi campeão diversas vezes e coleciona títulos – 2 Mundial Interclubes, 1 Libertadores, 1 Recopa Sul-americana, 7 Campeonatos Brasileiros, 3 Copas do Brasil, 30 Campeonatos Paulistas, entre outros.

Outro fato que marca a história do time é a “Democracia Corinthiana” de Sócrates e seu elenco de 80. Ela é considerada como um dos grandes movimentos que auxiliaram a reabertura democrática brasileira. O time foi capaz de mostrar, em plena ditadura militar, que liberdade e democracia eram valores possíveis.

O destaque da torcida Fiel: milhares de torcedores convictos e fatos que mostram como a “Torcida Fiel” é única são as invasões: no Rio de Janeiro, em 1976, estima-se que pelo menos 70 mil torcedores estiveram presentes no Maracanã para assistir a semifinal do Campeonato Brasileiro entre Fluminense e Corinthians; a outra aconteceu no Japão em 2012, quando 30 mil torcedores estiveram no Estádio Internacional de Yokohama.

Informações: Site Oficial Corinthians

Por Amanda Trindade, aluna do 5º semestre de Jornalismo – UniToledo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close