Brasileiros à procura de uma vida melhor no Japão

Com suas multiculturas, o Japão chama atenção de vários estrangeiros para viver uma nova experiencia de vida.

Por Tatiane Ramos, estudante de Jornalismo no UniToledo Araçatuba

Comidas tradicionais, origami, dança, cerâmica, jogos, taiko, artes marciais, mangás, games, tecnologia… A cultura e o estilo de vida japonês estão espalhados por todo o mundo e evidenciam uma tradição que resistiu ao tempo e avançou preservando o passado. Então podemos perceber que o Japão é um país diversificado, por isso é considerado um dos países mais desenvolvidos no mundo.

Iracele Yurugi, de 47 anos, morou no Japão durante 8 anos, e foi onde teve muitas oportunidades de empregos e aprendizados. Para ela isso não foi uma escolha e sim um interesse que teve por ser casada com um descendente de japoneses. Seu principal intuito era conhecer um país que é considerado “primeiro mundo”, com uma boa economia, com uma educação de qualidade e considerada uma prioridade do país.

Evento tradicional japonês. Arquivo pessoal/Iracele.

“No Japão é possível ter uma educação de qualidade,conforto e saúde adequada, um estilo de vida mais confortável, mesmo que muitos digam que o comportamento dos japoneses é conservador, posso afirmar que eles são muitos civilizados e receptivos”, diz Iracele.

O Japão é o país mais procurado pelos brasileiros sob a alegação de que o país proporciona uma condição financeira melhor. Antigamente, quem entrava no Japão precisaria ser casado com descendente de japonês. Mas os tempos mudaram e as pessoas podem entrar no país com o visto permanente, sem mesmo estar casado.

Imigração Brasileira

Marcelo, quando ainda morava no Japão. Arquivo pessoal/Susan Watanabe.

A Imigração japonesa surgiu no início do século XX, quando os japoneses fugiram do país para morarem no Brasil para ter uma vida melhor, mas muitos desses descendentes japoneses preferiram voltar para o Japão. Marcelo Watanabe, de 37 anos, diz: “Me mudei de país quando eu tinha 22 anos, escolhi morar no Japão, por dois motivos: curiosidades e pela questão financeira, já que lá tem um ganho salarial melhor do que o Brasil; tiveram dois pontos positivos e negativos; o negativo foi o afastamento de pessoas queridas como familiares e amigos que ficaram para trás, o positivo foi a experiência nova de vida, o aprendizado de cultura e língua diferente, novas amizades, e no meu caso o ponto mais positivo de todos foi a formação da minha família, pois foi onde eu conheci a minha esposa”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close