O garoto com dedos de aço: A trajetória de Saul Hudson

 Conheça um pouco da história da lenda das guitarras

Ouça esta matéria.

Por Caroline Franciele, estudante de jornalismo no UniToledo Araçatuba.

Saiba mais sobre o guitarrista Saul Hudson. Crédito de imagem: website Mudo Guitar.

Da primeira vez que ouvi um de seus riffs consagrados tinha por volta do 12 anos e a palavra que me vem à mente ao relembrar desse momento, histórico para mim, é eletricidade. Eletricidade a cada uma das nuances da guitarra, eletricidade que percorria em cachoeiras pelas minhas veias e me invadia até chegar ao esplendor da alma. E cada vez que ouvia seus épicos solos, me sentia cada vez mais apaixonada pelos arranjos do homem da cartola. Mas quem seria ele? Quem seria o homem por trás dos cachos volumosos que fazia estripulias na guitarra – tantas quantas na aparência – e conquistava multidões? Quem seria Saul Hudson, guitarrista que se consagrou nos primeiros anos dourados do Guns and Roses? Que mistérios estariam por trás de seus profundos olhos escuros que poucas vezes eram vistos por trás da cabeleira – que inclusive mantém até hoje – coberta por uma cartola? Quem seria o garoto dos dedos de aço?

O garoto de Hampstead

Saul Hudson na infância . Crédito de imagem: Website Taverna do rock.

Ao nos debruçarmos sobre sua infância – com ajuda das informações do website History – poderemos voltar à nostalgia do final da década de 60, mais precisamente em 1965, em uma Hampstead que parece despertar no  imaginário popular aquele velho sentimento de elegância, ao estilo Downton Abbey.

Era lá, em território inglês em 23 de julho de 1965 que nascia Saul Hudson, um garoto de cabelos negros e enrolados, filho da figurinista afro-americana Ola Oliver – que posteriormente se tornaria Hudson – e do artista plástico Anthony Hudson.

Saul viveu o começo de sua infância com seu pai e avós paternos, na vila de Stoke-on-Trent, localizada no condado de Staffordshire, na Inglaterra. De acordo com informes do site Wikipédia, quando o guitarrista tinha apenas cinco anos de idade, ele e seu pai se mudaram para a cidade de Los Angeles, Estados Unidos.  O motivo dessa mudança eram as discussões que Anthony tinha com seu pai, que o condenava por se envolver com uma mulher negra.

Mudaram-se, então, para a cidade dos anjos, onde Ola tinha uma promissora carreira como figurinista. Foi então que em 1972 os dias de filho único de Slash acabam e nasce Albion Hudson, irmão caçula com quem desenvolve uma relação de extremo afeto.

Os irmãos Hudson. Créditos de imagem: Pinterest.

Devido à carreira de Ola, como figurinista, desde cedo o jovem Saul tem enormes contatos com o mundo da música, incluindo astros como John Lennon, David Bowie – com quem curiosamente Ola foi flagrada pelo próprio filho em uma cena íntima – e o ex-beatle Ringo Starr. Aproveitando-se dos contatos de sua esposa, Anthony torna-se um famoso capista de álbuns musicais.  Dentre seus trabalhos, estão inclusos as capas dos álbuns de Neil Young e Joni Mitchell.

Em 1974, o casal Hudson se desfaz, dentre os motivos apontados estão às intrigas que incluem a mãe de Ola, também chamada Ola, sobre a qual há acusações de desagrado por parte do genro, que não gostava da maneira como esta estava interferindo na criação dos netos. Outro motivo apontado é que o sucesso de sua agora ex-esposa o estivesse ofuscando.

Depois da separação, as crianças Hudson vão morar com a mãe, que devido à carreira estava sempre viajando, os deixando sobre os cuidados da avó Ola.

Após a separação dos pais e os anos de afastamento do pai, que enfrentava problemas de alcoolismo, Slash acaba por se tornar rebelde. Pequenos roubos de lojas e expulsões de várias escolas são alguns dos itens de sua lista da juventude.

Devido as nuances da vida, Slash se torna um adolescente rebelde.

A paixão pela música

Saul Hudson conta sua história com a música. Crédito de imagem: Revista Cifras.

“Eu não tinha a intenção de ser músico, mas peguei uma guitarra por dois segundos e nunca a larguei desde então”.

Slash.

Em 2010, em entrevista ao website List. co.uk, ao ser questionado sobre suas raízes musicais, o guitarrista nos conta um pouco a sua história. Como visto anteriormente, Saul cresceu mais do que cercado pelo mundo musical, fator que foi o responsável pelo gosto pela música. Em sua pré-adolescência, quando tinha por volta dos 14 anos, confessa que pegou pela primeira vez uma guitarra na mão e se enamorou pelo instrumento, quando na verdade estava indo fazer aulas de baixo.

Sobre isso, a intenção principal ao fazer aulas de baixo seria formar uma banda com seu amigo, Steven Adler, que posteriormente se tornaria o baterista da formação clássica da banda de hard rock Guns and Roses. Assim, em 1981 o agora guitarrista forma sua primeira banda, intitulada Tidus Sloan.  Dois anos mais tarde, em 1983, inspirados pela canção The Road Crew, da banda de heavy metal Motorhead, Steven Adler, Saul Hudson e mais tarde Duff McKagan formam a banda Road Crew.

Com a dissolução da banda, Hudson permanece algum tempo na banda Hollywood Rose, formada por Axl Rose e Izzy Stradlin. Algumas semanas depois, a Hollywood Rose se torna Guns and Roses, banda com a qual Slash se consagra no mundo da música , permanecendo  onze anos, de 1985 a 1996, quando decide sair por desentendimentos com o vocalista e fundador, Axl Rose.

Acompanhe abaixo um vídeo no qual Slash demonstra um de seus solos, ainda na formação do Guns and Roses.

Solo feiro em Tóquio, Japão, em 1992. Créditos: Youtube, canal Pedro Ribeiro.

A origem do nome Slash

Entenda a origem do apelido Slash. Créditos de imagem: Website Rádio Super Jovem.

Mas como o garoto rebelde de Hampstead se tornou o icônico Slash? Qual a origem desse nome tão peculiar?

Primeiramente, segundo o site Wiplash, quando ainda era criança, Saul Hudson era amigo de infância de Matt Cassel, filho do ator Seymour Cassel.  Saul, sempre estava atarefado, planejando algo com o amigo de infância, correndo de um lado para o outro. Por este motivo, Seymour o apelidou de “Slash”, termo que serviria para designar a velocidade com que o garoto correria, como uma rajada, sempre esbarrando nas pessoas.

A partir da denominação de Seymour, os amigos mais próximos começaram a lhe chamar assim, até que o apelido se disseminou até mesmo com seus pais. Em entrevista de 2018, ao radialista Steve Jones, Hudson relata que a última pessoa a chama-lo por seu nome de batismo fora sua avó.

Também nessa entrevista, revela que passou anos sem saber o verdadeiro significado de Slash. Foi então que por volta de 1990, quando estava na Europa, Saul reencontra o pai do amigo de infância. Chamando-o para um almoço, pede esclarecimentos sobre o nome tão popular, tendo então a devida explicação.

Em entrevista, o músico até mesmo brinca com a ambiguidade do nome. “Nada a ver com facas ou qualquer coisa do gênero”. Uma vez que, ao pé da letra, na língua inglesa, a palavra slash significa golpear.

A vida conturbada do homem da cartola

Entenda as várias reviravoltas da vida do guitarrista. Crédito de imagem: Gfycat.

Seguindo a biografia do músico publicada no website Vagalume, Saul Hudson, ao longo de sua trajetória, apresentou um conturbado histórico de envolvimento com drogas. Viciado em heroína, cocaína e dependência alcoólica, Hudson chegou ao ponto de sofrer uma overdose em um hotel, evento no qual seu pulso chegou a parar, tendo que ser ressuscitado com uma dose de adrenalina. O evento fatídico aconteceu em 1992, quando a banda Guns N’ Roses fazia uma turnê com o grupo Metallica.

Com referências oferecidas pelo site Wikipédia, Saul Hudson começou seu envolvimento com drogas quando tinha doze anos, ingerindo bebidas alcoólicas e fumando cigarros. Mais tarde se envolveu com drogas leves, como a maconha. Somente a partir de sua entrada como guitarrista da banda GNR, começou a consumir substâncias mais nocivas.

Seu consumo ficou tão alto que chegou a consumir  mais de três garrafas de vodca por dia. Várias foram às clínicas e tentativas de reabilitação, porém por não haver cooperação por parte do paciente, todos eram em vão.

Esse estilo de vida foi rapidamente debilitando a sua saúde. Algum tempo depois, em Pittsburgh, Slash sofre um ataque cardíaco. Recuperando os sentidos duas semanas depois em um hospital, recebe a notícia de que desenvolveu miocardiopatia, doença que afeta o músculo cardíaco. Seu diagnóstico era grave, com o laudo médico de que só teria mais seis dias de vida.

Após isso, começou a desenvolver um estilo de vida mais saudável, praticando fisioterapia física e relaxamento mental. Um desfibrilador fora instalado em seu coração, para monitoramento da frequência cardíaca. Após seis meses de exercícios físicos e uma rotina saudável, volta aos palcos.

Em outubro de 1992, Saul se casa com a modelo e atriz Renée Suran, tendo uma relação conturbada, se divorciando cinco anos mais tarde e não se encontrando com Suran depois.

Em 2001, se casa com Perla Ferrar, com quem mantém uma relação de 17 anos, tendo dois filhos, London Emilio, Cash Anthony .  Atualmente, o músico se encontra em um relacionamento com Meegan Hodges.

Da direita para a esquerda: Perla Ferrar, London Emilio Hudson, Cash Anthony e Saul Hudson. Crédito de imagem: Website Blitz.

Carreira musical e riffs

Slash com seus riffs consagrados. Crédito de imagem: Wiffe Gif.

Sendo considerado pela Wiki Metal como a versão moderna do Rolling Stone Keith Richards, Slash se consagrou no mundo musical, tendo participado de bandas como o Guns and Roses e Velvet Revolver projetos musicais solos, como o Slash’s Snakepit, da década de 90, e parcerias como Myles Kennedy and The Conspirators. 

Seus 11 solos que mais se consagraram ao longo da carreira, podem ser listados da seguinte forma: Dime Store Rock, do projeto solo Snakepit; Double Talkin’ Jive, Nightrain, Civil War, November Rain, Estranged e Sweet Child O’ Mine da época dos gunners; Safari Inn, Anastasia,  da parceria com Kennedy e  Slither, de seu período com o Velevt.

Acompanhe abaixo os vídeos dos quatro períodos históricos do riff do guitarrista.

Com o Guns and Roses

Alguns solos mais famosos do músico. Créditos: Youtube, canal Fabinho Batista.

Em carreira solo

Música Beggers & Hangers on. Créditos: Youtube, canal tompo 010101.

Com Myles Kennedy and the Conspirators

Música Anastasia. créditos>: Youtube, canal Moshcam.

Com o Velvet Revolver

Solo de 2008 com a banda Velvet Revolver. Créditos: Youtube, canal Eutropio 1985.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close