Cult-Verso

“Rótulos não são confortáveis”

Estudantes contam a experiência de assumir as individualidades de um estilo favorito

Aline Donato vive o gótico na estética e na alma – do agressivo ao romantismo

Coturnos, jeans rasgado, vestidos, meia calça arrastão, cruzes, chokers, olhos esfumados e boca preta. Tudo isso faz parte do estilo gótico de viver, que moldou-se nas décadas 70 e 80. De estreita relação com a música, principalmente o pós-punk, rock e o death metal, apesar de sombrio e misterioso o estilo gótico tem uma leveza romântica.

A estudante Aline Donato de 18 anos do 1° semestre de publicidade, conta que se identifica com o gótico tradicional e que começou a se vestir desse modo há cinco anos. Mudanças mais radicais, como piercings e outros mais “agressivos”, surgiram há dois anos. Aline tem seus ídolos da música e cinema, fontes de inspiração: Siouxsie Sioux, David Bowie, Lisbeth Salander e Tim Burton. Ela afirma que por onde passa sempre recebe olhares e percebe cochichos.

“Diariamente enfrento olhares e risadas. Sempre tem um grupinho perfeitinho me olhando como se eu não fosse normal como eles.” Mesmo provocando estranheza nas pessoas não acostumadas com o visual gótico, surgem admiradores e simpatizantes para tirar fotos e elogiar sua aparência.

Aline e Caroline “posam” para a reportagem do Toledo+Digital. Amizade fortalecida pelo estilo.

Já Caroline Rocha, de 19 anos e estudante do 5° semestre de Jornalismo, se identifica com o gótico romântico e diz ser influenciada pelo antigos poetas do Romantismo no século 19. Ela compõe seus looks com tecidos aveludados e renda, em referência à moda Vitoriana do século XIX. Suas maiores influenciadoras são as atrizes Anjelica Huston, Dita Von Teese, Eva Green e Maíla Nurmi.

A estudante diz que sempre se achou “a estranha” da turma e da família; não se encontrava com seu próprio estilo e se identificava apenas com o preto, daí começou a usar camisetas das bandas que ouvia. “ Quatro anos atrás eu conheci um grupo de amigas góticas em São Paulo e eu me encontrei em um mundo que sempre estive pertencendo, só não fazia ideia’’. Caroline afirma que já passou por situações desagradáveis e que olhares, falatórios e risos estão sempre presentes por todo os lugares.

Rótulos desconfortáveis

A estética gótica é a forma com que cada uma se expressa e molda sua identidade, sem medo de “ser você mesmo, sem rótulo social”, diz Aline.

“Rótulos não são confortáveis e não é em apenas um dia que você vai definir como você se vestirá. Isso é algo construído com o tempo”, afirma.

Com as mídias sociais, o estilo gótico se popularizou e várias releituras e novas versões surgiram ou voltaram à moda, como o gótico suave e o grunge, respectivamente, este último bastante famoso por ser o favorito da banda Nirvana.

Texto: Natália Moreira

Fotos: Marcelo Santos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close